Wi-fi em voo mais desejado do que alimentação

25/05/2009

em Diversos em tecnologia,Telecomunicações

 Segundo um estudo realizado pela American Airlines e pela HP, mais de 47 por cento dos viajantes inquiridos indicaram que preferem o Wi-Fi relativamente a outras necessidades básicas como a alimentação. “Sabemos que os nossos clientes confiam na tecnologia e desejam ser tão produtivos quanto possível”, afirma Manuel de Oyarzabal, Director de Atendimento e Investigação na American Airlines. Esta opinião é baseada num estudo recente que indica que, até 2013, haverá mais de 200 milhões de ligações através de banda larga, durante os voos.

Patrocinado pela HP, o estudo da American Airlines foi realizado com a colaboração de cerca de 1.500 utentes que viajam frequentemente, e que registaram pelo menos 20 viagens por ano, em três ou mais companhias aéreas. As suas maiores queixas foi o facto de não existir forma para carregar a bateria das suas máquina (carregadores directos), o que irrita 67,7 por cento dos passageiros mais frequentes. Vinte e quatro por cento afirmaram que o acesso a energia eléctrica foi um dos passos tecnológicos mais importantes a bordo de um avião. 

telefones-no-aviao

Aparentemente, mais de 90 por cento dos passageiros inquiridos dizem voar equipados com os portáteis e telemóveis. e caso exista a possibilidade de utilizar Wi-fi a bordo, 70.5% escolheria o seu portátil como principal dispositivo para a realização de negócios relacionados com o trabalho, ficando os telefones móveis (com modo de voo activo) num distante segundo lugar com 19,8 por cento. Evidentemente que estas conclusões dão à American Airlines uma grande oportunidade para mostrar algumas das suas vantagens, uma vez que oferece os serviços em classe executiva, bem como em alguns voos económicos.

Artigo anterior:

Próximo artigo: