Como configurar SecureLinx Spider KVM IP

21/04/2010

em Como Fazer,Diário

Em primeiro lugar, o que é um KVM-IP ?
O KVM IP é uma ferramenta que permite aceder através de um explorador/browser á consola de um computador remoto, de forma a beneficiar de todos os recursos como se estivesse em frente da máquina física, mesmo a partir da BIOS.
Semelhante a um acesso VNC, Terminal Services ou SSH, com o KVM IP é possível emular um acesso físico independentemente da localização do cliente.

Neste caso, vamos configurar um SecureLinx Spider KVM IP. Este pequeno aparelho, conhecido como KVM-IP, pode ligar vários computadores em apenas com um teclado, rato e monitor. Funciona por IP, o que significa que necessita de ter ligação à internet e dessa forma, vem equipado com uma porta de ethernet rj45, além de 2 cabos ps/2, para rato e teclado respectivamente, um cabo VGA para o monitor e um cabo USB para suporte de rato, teclado e alimentação. Assim como uma porta mini usb adicional para suporte da alimentação, não sendo dessa forma de qualquer ligação de corrente externa.

A instalação deste instrumento torna-se mais básica ainda. De origem, vem configurado para DHCP, ou seja, de inicio é um básico plug and play, liga-se pelo menos uma ficha ps/2, a ficha usb, um cabo ethernet ao dispositivo, e o cabo vga á porta vga do computador em questão. Verifica-se, no router (rede interna) qual o IP que adquiriu ao dispositivo.
O “Spider” demora entre 60 a 80 secs a iniciar completamente, e estará devidamente ligado quando a luz  do SysOK deixar de ficar intermitente e passar a estática.

Depois de completamente operacional, vamos entrar na página do equipamento, já identificado na nossa rede LAN e para isso, necessitamos do IP que verificámos no router anteriormente, que neste caso, é o “192.168.1.101” e será usado neste tutorial. Note que por defeito, o utilizador é “sysadmin” e a password/senha é “PASS”.

Assim que entrarmos na página do “Spider”, deparam-nos com um screenshot do computador onde está ligado, com atalhos para podermos-nos ligar remotamente e interagir remotamente no computado. A emulação do ecrã do computador remoto é conseguida através de uma aplicação JAVA (deverá possuir o JRE instalado no seu computador).

Ao premir-mos no separador Interfaces, deparamos-nos com a configuração mais importante do KVM-IP, nomeadamente, o IP. Aqui podemos alterar as configurações, de acordo com a sua rede, como defenir um IP estático. Pode também activar o acesso telnet (é aconselhável utilizar apenas o acesso SSH, dado que o protocolo Telnet não é seguro), caso não possua uma porta série no seu computador.

Premimos agora em Serial Port, ou se pretender manter a ligação pela porta série, deixe como default, se não, altere a definição para “Passthrough Access to Serial Port 1 via Telnet/SSH”, como já ligou o acesso telnet anteriormente, terá a ligação serial disponível pelo botão “Terminal”.

Outra coisa que considerei igualmente importante, foi a alteração de auto para PS/2 no separador do rato/ teclado, dado que alguns computadores mais antigos não detectam convenientemente os periféricos USB e ao alterar esta definição passamos a ter o teclado disponível a partir do inicio do computador remoto (mesmo antes da BIOS).

E assim, aqui ficam os conceitos básicos da configuração do KVM SecureLinx Spider, um dispositivo bastante interessante na sua classe.

Artigo anterior:

Próximo artigo: